,

Alça de sutiã aparecendo, pode?

03 respostas possíveis podem ter surgido na sua mente a partir desse título:

-Sim

-Não

-Depende

Tenho para te dizer o seguinte: TODAS as alternativas estão corretas. Deixa eu apresentar o print de uma seguidora no meu Instagram:

Agora deixa eu te apresentar as imagens que ela viu em que apareço com a alça à mostra (desculpe a qualidade ruim, na realidade não são fotos, são prints de stories).

Enquanto você mentalmente elabora seus argumentos a partir do que leu e viu até aqui, permita-me te mostrar um pouco dos meus.

A moda é um retrato do tempo. Podemos pensar que apenas nos vestimos, mas enquanto fazemos isso estamos escrevendo a História. Naturalmente, isso só vai ser público e notório para as gerações seguintes, assim como nós olhamos para as roupas de décadas passadas e conseguimos imaginar como as pessoas viviam.

Segundo o professor e consultor de história da moda da Faculdade Armando Álvares Penteado (Faap), João Braga:

“Com a queda do espartilho, entre 1907 e 1908, a socialite americana Mary Phelps Jacob patenteou o primeiro sutiã, tal como conhecemos hoje, em 1914. A partir daí, em 1920, com a geometrização da Art Déco, surgiram os ‘achatadores de seios’, que chegavam até a altura da cintura e eram feitos de barbatanas de baleias ou pedaços de arames (…). Muitas mulheres aboliram completamente o sutiã nas décadas de 1960 e 1970, quando igualdade era a palavra-chave da juventude. A partir dos anos 1980, o sutiã voltou a ser usado como peça imprescindível”. (fonte: O Estadão 07/04/2011)

E antes disso, na Idade Média, os sutiãs chegavam a ser feitos de madeira para modelar o corpo, imaginem, verdadeiros instrumentos de tortura.

E hoje?

Hoje vivemos um tempo sem precedentes na História, um tempo em que nos é permitido ESCOLHER. Tudo, absolutamente, envolve escolhas, mas ficando só no campo do sutiã, é super estranho pra gente imaginar que nossas avós ou bisavós não tinham opção de cor, formato, renda, não renda, sintético, orgânico, meia taça, bojo, sem bojo, etc, etc. E essas escolhas – tão comuns pra nós – se refletem no modo como pensamos, agimos e julgamos as coisas.

Agora eu volto para o ponto inicial da nossa conversa: sim, não, depende. Todas essas respostas são perfeitamente plausíveis dentro dos contextos de cada cabeça.

Haverá quem pense “NÃO, de jeito nenhum, sutiã não pode aparecer, que vulgar, coisa de p*ta, sem noção”. Essa resolução interna pode ter raízes em vários pressupostos, como religião, criação, exemplo, trauma, bullying, gosto pessoal… quê mais?

Tantas coisas formam nosso pensamento, como vemos e vivemos no mundo… Então, a mulher que categoricamente diz NÃO PODE está certa sob SEU ponto de vista, dentro da sua bolha. E como não é uma decisão que envolva vida ou morte, tudo bem ela pensar assim, DESDE QUE suas convicções não interfiram na vida alheia. Sabe, há um bocado de coisas que eu ouço durante um atendimento mais prolongado na Consultoria de Estilo que percebo que têm a ver com a forma mais íntima de viver daquela pessoa. E não é uma opinião “embasada” minha que vai mudar algum coisa. Aí a solução que trago passa por “como temperar um joelho”, lembram? 😉

Já quem diz “SIM, pode aparecer, deve aparecer”, provavelmente já precisou desconstruir um bocado de coisas internamente, seja fazendo terapia, lendo, buscando expandir sua própria bolha. Às vezes sua formação familiar já vem mais aberta, permitindo mais concessões na vida. Novamente: muitas variáveis nos formam. O que eu observo é que geralmente a pessoa mais aberta, que aproveita ao máximo a liberdade de escolha que sabe que tem, pode ficar um pouco perdida no campo do estilo. Afinal, se pode tudo, o quê me cabe, o quê diz de mim, o quê eu vou usar disso tudo? Saio a la Madonna de Jean Paul Gaultier, uso “nada” como protesto à repressão ou me adapto a um monte de rendas e sustentação para ser mais feminina?

Para sair desse dilema, só mesmo fazendo aquela viagenzinha pra dentro, entendendo quais são os SEUS valores, qual é o SEU contexto. Aí as escolhas vão ficando mais claras, mais genuínas (ainda estamos falando de sutiã?).

Quem responde DEPENDE, geralmente pondera. Visita os campos do NÃO e do SIM e faz a conta do denominador comum. É bastante útil para quem trabalha com público e para quem não quer sair disparando “verdades” sincericidas, como se o mundo (mundo = a bolha das redes sociais) dependesse da sua opinião, que é a certa, óbvio. E também pra quem não quer passar vergonha julgando aleatoriamente (aviso de sarcasmo aqui).

Eu amei muito essa interação da seguidora, sabe? Fez com eu refletisse bastante e tivesse vontade de compartilhar. Ela se expôs, colocou seu ponto de vista atual e manifestou desejo de se abrir ao novo, tudo isso por ter visto uma imagem que passou rapidinho no scroll infinito do seu celular. Massa isso, achei bem lindo de sua parte.

Mas vem cá, alças de sutiã aparecendo, pode?

Contextualize. Onde você vai? Seu trabalho tem um dress code muito rígido, tipo ambientes corporativos ou repartições públicas? Não é recomendado. Manifeste sua intenção de outras formas, há tantas maneiras de parecer criativa, sensual, despojada, etc.

Todos os ambientes em que circulamos tem um código de conduta, quer seja claro, quer não. Cabe a nós nos adequarmos à eles, já que vivemos em sociedade e não estamos constantemente com uma bandeira em punho. O seu conforto é importante, mas o conforto do outro também. Empatia que fala, né?

Afora isso, permita-se experimentar, inovar, sair um pouco da sua zona de conforto. Pode ser que você descubra que gosta, que tem a ver com você, que imprime seus valores, seu humor, sua vibe no dia.

Que mais?

Eu acho sempre que esses assuntos rendem uma boa prosa. Te espero!

Dallen.

Confira: Trilha de Estilo 

Workshop de Estilo 

Outros serviços 

Gostou do post? Compartilhe nas suas redes!

Posts relacionados

Como temperar um joelho🧂

Penso que foi ali que comecei a entender essa história toda de “tempero” que tanto falo hoje. Porque não era meu papel apresentar todo um discurso sobre o que eu achava (tipo: what? É sério isso, produção?). Eu estava ali para solucionar aquele problema “estilístico” e o que eu fiz foi propor-lhe o maravilhoso mundo dos comprimentos mídi. 

Leia Mais

Diga “xis”

No caso da moda, muitas foram as (r)evoluções humanas na qual ela brilhou, ajudando a contar os fatos (…). Interessante que, geralmente, só nos damos conta disso depois, quando lemos os livros, ouvimos as histórias, vemos as fotos… anos depois! Mas é possível fazer isso agora, refletir sobre o que a moda conta sobre o nosso comportamento atual?

Leia Mais

Eu não acredito em evolução

Hoje não se pode mais ofender livremente negros, gays, e mulheres como se fazia antigamente. Ainda há quem reclame que “está muito chato”, mas, vem cá, você preferiria o tempo em que isso era permitido? Fala sério…

Leia Mais

O que dizem as suas unhas?

Imagine fazer uma pesquisa sobre os esmaltes que têm a cor da sua cartela, encontrá-los e então pintar as unhas com eles! Cansou só de pensar? Preferiria encontrar tudo pronto?

Leia Mais

Dê uma chance ao Cardigan

Sua textura maleável e fininha transmite acessibilidade, aconchego. Uma das razões para ser chamado de “casaco de vó”…

Leia Mais

Identidade, pra que te quero?

Temperamento é a essência da pessoa, aquilo que ela herdou “de fábrica” e faz com que ela seja de alguma forma distinta das demais.

Leia Mais

Tudo culpa do útero. Será?

Uma cirurgia feita há um ano pode ter ajudado a desencadear a dor na ATM que levei mais de 01 mês tratando? Sim. Mas como? Nem te conto…

Leia Mais

Criatividade, ativar!

Não tenho orgulho da minha falta de atenção às datas de provas e trabalhos na época da facul, mas gosto do desfecho desse episódio…

Leia Mais

Couro fake?

Como é que se chama uma peça de “couro fake”? Essa pergunta veio pra mim numa caixinha que coloquei nos stories do Instagram quando estava falando sobre tecidos e suas

Leia Mais

Você é fã de usar roupa preta?

Se a resposta foi SIM, você não está sozinha(o). Muuuita gente marca essa cor como sendo seu neutro favorito nas minhas análises. – E se não tiver preto na minha

Leia Mais

The Morning Show

Análise visagista das protagonistas da série TMS (The Morning Show) é uma série do streaming Apple que se passa em NY e retrata os bastidores de uma rede de TV

Leia Mais

FAZENDO A MALA

E se chove? E se surge algum jantar mais arrumado? E se esse sapato que é novo der calo? E se na hora eu enjoar dessa estampa? Essas e mil

Leia Mais

“É só roupa cara?”

Essa foi uma pergunta real de uma pessoa numa caixinha de perguntas que coloquei no Instagram sobre Consultoria de Estilo. Ela envolve tanta coisa que achei que valeria desenvolvê-la um

Leia Mais

A vida é um fiapo

Tive um sonho essa semana em que estávamos juntas. Não lembro detalhes dele, só lembro que estávamos juntas porque comentei com meu marido no café da manhã. Disse-lhe também a

Leia Mais

TUDO QUE A GENTE VÊ SÃO IMAGENS

Sei que parece óbvio, mas vou tentar transmitir toda a minha surpresa quando eu mesma me dei conta disso. Olhe para a imagem/paisagem/cena que está à sua frente nesse exato

Leia Mais

Relato de um mau atendimento

Missão: encontrar a camisa perfeita para presentear meu marido. Estratégia: ir na loja X do Iguatemi e depois emendar um jantarzinho no restaurante Y. Fazia quase 02 anos que a

Leia Mais

Quanto custa sua autenticidade?

Alerta de gatilho 1: esse texto pode fazer você parar tudo o que está fazendo agora e procurar a resposta a essa pergunta na sua própria vida. Alerta de gatilho

Leia Mais

A SURPRESA NÃO SE SUSTENTA

Você já viveu o suficiente para saber que a empolgação do ano novo acaba depois do brinde. Que o procedimento estético aquele que você tanto queria passa despercebido em poucos

Leia Mais

Consumo COOLsciente – a origem

Ao longo dos anos em que empreendi no TAG de LUX, fui convidada diversas vezes por algumas instituições de ensino para falar sobre consumo consciente e moda sustentável, entre elas

Leia Mais

A Mulher do Futuro: ESTILO

As suas roupas dizem o quão legal você é? Essa foi a pergunta chave que levou a Vivi a procurar uma Consultoria de Estilo. No caso, ela se deu conta

Leia Mais

“Você precisa ser mais feminina!”

Ouvi isso tantas vezes durante a infância e adolescência que cheguei até a acreditar. Sempre gostei de usar roupas mais largas (adorava roubar algumas do meu irmão), era zero vaidosa

Leia Mais

Poemas de Mário Quintana

Quando eu tinha 19 anos, no amigo secreto do meu trabalho, uma colega me presenteou com algo que se tornaria inesquecível para mim: uma agenda de poemas do MÁRIO QUINTANA.

Leia Mais

Chá de Estilo

Geralmente, quando pensamos em estilo, nos vêm à mente as roupas e acessórios que usamos, não é assim? E está correto. As roupas que escolhemos usar dizem muito sobre quem

Leia Mais

Roupa de sair X roupa de trabalho

Você também tem as roupas “de sair” e as “de trabalho”? ⠀ Muitas de nós temos essa ‘divisão mental’ com as nossas roupas, seja por influência materna (menina, vai tirar

Leia Mais

Cozinhar, uma analogia

Você gosta de cozinhar? Eu adoro! Costumo dizer que, se tem um ingrediente que não pode faltar na minha cozinha esse ingrediente é… internet! 😛 Isso mesmo que você pensou.

Leia Mais

A fórmula mágica da Montagem de Looks

A Montagem de Looks é o dia em que a mágica acontece. Depois de um processo todinho que passou por investigação, autoconhecimento e muito mão-na-massa, finalmente chega o dia em

Leia Mais

Não tenho roupa…

Aquela sensação de abrir o guarda-roupas e não encontrar nada que te represente… Ou estar pilhada(o) para parecer de um jeito, mas não consegue porque lhe falta, parece que… roupa!

Leia Mais

✨Pequena Epifania✨

Ouvi que Proust, ao comer uma madeleine certa vez, fora subitamente invadido por lembranças e memórias vívidas de sua infância e que o ocorrido lhe causara tamanha transformação a ponto

Leia Mais

Por que sua imagem importa?

Por que sua imagem é importante? Por que se preocupar com isso, uma vez que o mundo parece estar de cabeça para baixo? Não há coisas mais importantes para se

Leia Mais

Feliz Dia da Mulher

Uma reflexão com significado sobre essa data É março, mês da mulher. Quiseram que fosse apenas 01 dia, mas nós, espaçosas, tomamos conta dos outros 30. A gente é mimada,

Leia Mais

Quem escreve por aqui

Não importa se somos fotógrafos, consultores de estilo, psicólogos ou donas/os de casa. No blog, frequentemente a gente escreve sobre o que está por trás desses (e outros!) rótulos, ou seja, a própria VIDA em curso. Navegue e encontre textos inspiradores sob diferentes pontos de vista!

Amanda Baronio
Dallen Fragoso
Sara Adais
Jonas Filho
Explore

Receba minha newsletter

São 02 por mês com insights e achados preciosos sobre estilo e autenticidade.
Vou amar me conectar contigo por lá!

Copyright © 2023 | Rua Gomes Jardim, 428 - Centro - Novo Hamburgo - RS | CNPJ: 40.622.935/0001-24